Conheça a Berenice, cachorra adotada pelos policiais civis de Jardim, no Cariri

Foto: Divulgação

Ela adora uma janela para ver o movimento, comportamento comum em cães. Mas a casa onde essa vira-lata mora chama atenção. É a delegacia de Polícia Civil de Jardim. Como muitos cães adotados, Berenice tem um passado triste: de abandono e fome na rua. Uma realidade que só pode ser mudada pela solidariedade de seres humanos.

Ela foi acolhida em fevereiro de 2021 pela inspetora Sara Barros. Hoje, é o mascote dos policiais. E usa até um colete feito para ela.

“É a única oficial permanente aqui, 24 horas”, brinca o delegado Caio Tomazini. Na delegacia, Berenice tem um lar para se proteger do sol e da chuva, alimentação, água e muito carinho. Ah, ela também tem acesso à janela, onde pode cumprir a função de ver quem passa para lá e para cá. Se não cumprimentar, Berê reclama.

“Se eu passar e não falar, ela chora”, diz o repositor Lucas de Brito, que costuma andar por perto no horário de trabalho.

E é assim a vida em Jardim. Quem passa em frente à delegacia tem a chance de ver Berê à janela olhando a rua, para onde ela certamente não quer mais voltar – um lugar onde ainda vivem milhões de cães à espera da mesma sorte.

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Mais notícias

Publicidade