Passaporte de vacinação segue obrigatório no Ceará, mas sem exigir dose de reforço

Foto: Reprodução/Twitter

A governadora Izolda Cela (PDT) anunciou que o passaporte de vacinação segue obrigatório em estabelecimentos do Ceará. No entanto, não há mais a exigência da dose de reforço da vacina.

A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (29), durante a reunião semanal do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia de Covid-19, e começa a valer na segunda-feira (2/5). Até domingo, o passaporte exigido será o que comprova a vacinação com pelo menos três doses da vacina.

 Assim, a apresentação do passaporte segue sendo necessário em eventos, restaurantes, bares, estádios, hotéis e outros estabelecimentos, precisando ter a dose única da vacina contra o novo coronavírus ou as duas doses.

Apesar de mudar a obrigatoriedade das doses de reforço, Izolda reforçou que seus especialistas continuam apontando a importância dos cearenses de tomarem o imunizante. “Para maior proteção de toda a população”, finalizou.

Onde o passaporte é exigido no Ceará?

O chamado “passaporte da vacina” se tornou obrigatório desde o dia 15 de novembro de 2021 em todo o Ceará. Seu uso buscava comprovar o esquema vacinal completo contra a Covid-19. Assim, passou a ser exigido em:

Todos os eventos sociais e esportivos;

Bares e restaurantes;

Barracas de praia;

Hotéis;

Restaurantes de shoppings que possuem espaço privativo.

Nesta semana, o setor de bares e restaurantes do Ceará solicitou o fim da obrigatoriedade do passaporte da vacina. De acordo com a Abrasel, essa medida da exigência das três doses gera impactos negativos para os bares e restaurantes. No dia 15 de abril, a obrigatoriedade do uso da máscara em locais fechados foi revogada.

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Mais notícias