Meninas e mulheres representaram 88% dos casos de abuso sexual no Ceará em 2021

Foto: Ilustrativa

O Ceará registrou 1.946 casos de crimes sexuais em 2021, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS). Desse número, 1.344 foram contra crianças e adolescentes até 14 anos. Segundo a SSPDS, do total, em 224 casos as vítimas são do sexo masculino, sendo 172 de meninos. Já as vítimas do sexo feminino, meninas e mulheres, representaram 88% dos casos.

A pasta ressalta que as ocorrências de crimes sexuais no estado apresentaram redução no quadro comparativo no primeiro trimestre de 2022 e o mesmo período de 2021. Nos primeiros três meses deste ano, foram registrados 386 casos, uma diminuição de 11% em comparação aos 429 casos registrados de janeiro a março de 2021.

A pasta ressalta ainda que desenvolve um trabalho especializado para combater crimes sexuais em todo o Estado, realizado principalmente pela Polícia Civil.

Os dados foram compilados pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp).

Trabalho de prevenção em casa

Sobre o assunto, o presidente da Fundação da Criança e da Família Cidadã, Iraguassu Filho, diz que o trabalho dos órgãos competentes tem que ser feito nas residências. De acordo com Iraguassu Filho a maioria dos violadores mora ou convive de perto das crianças e adolescentes.

“Temos que trabalhar infelizmente nas residências. Estudo mostra que 70% dos violadores de quem comete a violência está em casa na confiança daquela família. O público feminino é a maioria. Infelizmente a violência contra meninas ainda é um caso majoritário em Fortaleza”, disse.

O gestor da fundação diz ainda que com o retorno das aulas presenciais tem ocorrido denúncias das próprias crianças e adolescentes aos professores.

“Com a retomada das aulas presenciais as crianças que antigamente estavam ali muito mais próxima de quem acaba violando de quem deveria proteger acaba tendo o local de fala de segurança e acabam falando e comentando com os professores. Então precisamos fazer esse trabalho de prevenção”.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

G1-CE

Deixe seu comentário

Mais notícias