Polícia Militar é o órgão do Governo do Ceará com mais servidores não vacinados contra a Covid

Foto: Reprodução

O Governo do Ceará tem, ao menos, 300 servidores e empregados públicos que não se vacinaram ou não comprovaram a imunização contra a Covid. Desse total, 148 são da Polícia Militar. Os dados foram obtidos pelo Diário do Nordeste por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). A reportagem solicitou a 63 órgãos públicos da administração direta e indireta a situação da imunização em cada instituição. Embora previsto em lei estadual, nenhum dos profissionais sofreu sanções administrativas.

Ao todo, 53 órgãos responderam ao questionamento quanto à situação da imunização dos servidores e empregados. Mas, outros 10, como as secretarias da Educação e da Saúde, não responderam, até o momento, ou pediram prorrogação do prazo de resposta. Assim, na prática, não se pode desconsiderar que o número de servidores não vacinados ou que não comprovaram a imunização lotados nessas pastas possa superar o total da Polícia Militar.

A Lei Estadual 17.633/2021 que estabelece a obrigação de servidores e empregados públicos do Governo do Estado comprovarem que se vacinaram contra a Covid, sob pena de serem punidos administrativamente, começou a valer no dia 27 de agosto de 2021.

Na solicitação via LAI, o Diário do Nordeste questionou os seguintes pontos, aos 63 órgãos públicos; incluindo os da administração direta, como as secretarias e os da indireta como as autarquias, fundações, empresas públicas e sociedade de economia mista:

Quantos servidores e empregados declararam não terem se vacinado contra a Covid?
Esses servidores apresentaram alguma justificativa?
Algum servidor/empregado sofreu a aplicação de sanções administrativas, com base na Lei Estadual 17.633/2021, por se recusar a tomar vacina contra Covid? Se sim, quantos?
No topo da lista de não vacinados ou dos que não comprovaram terem recebido a vacina da Covid estão os policiais militares. Em resposta, via LAI, a Polícia Militar não detalhou as informações solicitadas, mas afirmou: “informamos que no último levantamento, 148 policiais militares não tomaram nenhuma dose da vacina contra a Covid-19”.

Os motivos, diz a resposta, “foram vários, dentre eles estão, doença anterior que contraindica a tomada da vacina, atestados médicos e influência religiosa. Nenhum dos policiais sofreu sanção”.

A Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros também são instituições cujo número de servidores não vacinados lidera a lista. Na Polícia Civil são 33 não vacinados e nos Bombeiros, 26. Ambas as instituições detalharam a quantidade de servidores e doses:

Polícia Civil

Número de servidores 3.343
Com a 1ª dose: 3.310
Com a 2ª dose: 3.268
Com a 3ª dose: Efetivo realiza a aplicação da dose de reforço

Corpo de Bombeiros Militar

Número de servidores 1.693
Com a 1ª dose: 1.667
Com a 2ª dose: 1.476
Com a dose de reforço: 702

 

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Mais notícias