PSOL aprova pré-candidatura de Adelita Monteiro ao governo do Estado do Ceará

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) aprovou neste sábado (5) a pré-candidatura de Adelita Monteiro para o Governo do Estado do Ceará. Segundo a sigla, a pré-candidata tem como missão convocar os partidos, movimentos sociais e setores da sociedade civil organizada para a construção da unidade das esquerdas.

Nas redes sociais, Adelita comemorou a decisão e disse estar comprometida com o coletivo. “Eu tô meio assustada com uma responsabilidade tão grande, me perguntando se estou à altura de batalhar pra unificar a esquerda no Ceará com uma candidatura que nos leve além de acordos paralisantes. Eu tô emocionada com todo o apoio recebido pra chegar até aqui e comprometida com um pensar coletivo por que meu nome é só um nome, pequenininho diante das nossas causas e desafios”, disse.

A pré-candidata falou, ainda, da importância de se eleger minorias e vozes por vezes silenciadas. “Do meu lugar de mulher, mãe de dois bebês, cria da periferia, com pouca grana e muita vontade de transformar esse mundão de meu Deus falo do orgulho de ver meu partido aprovar paridade nas candidaturas proporcionais.[…] Essa batalha está só começando e eu não passo de alguém com o coração cheio de gratidão e de vontade de ver nascer uma vitória política de todas nós”, destacou.

Ainda segundo o PSOL, a pré-candidatura de Adelita Monteiro estimulará debates programáticos que resultem em propostas concretas para transformar a vida do povo cearense, tendo como eixo principal o combate às desigualdades sociais.

Também foi aprovada uma resolução que garantirá paridade de gênero nas suas chapas proporcionais para Deputada Federal e Deputada Estadual, segundo o partido, avançando assim na construção das condições necessárias ao urgente crescimento da participação das mulheres na vida pública e nos espaços de poder.

ARTESÃ, FEMINISTA E COMUNICADORA

Natural de Limoeiro do Norte, Adelita Monteiro se mudou com a família para a capital ainda na infância, se criando na periferia de Fortaleza, na região do grande Bom Jardim.

Mãe, feminista, comunicadora popular e artesã, ela iniciou sua atuação política aos 15 anos nas pastorais de juventude.

Fundadora do PSOL no Ceará, a pré-candidata já integrou a direção nacional do partido e atualmente é Secretária Geral do PSOL no Estado.

Em sua atuação, defende que todas podem entender de política a partir da vivência cotidiana e acredita que compreender o impacto do espectro político sobre a vida, principalmente dos mais pobres, é fundamental para mover estruturas de poder excludentes.

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Mais notícias