Piso salarial do magistério: ‘’Não se trata de gentileza, é uma obrigação institucional”, diz Eunício Oliveira sobre conquista dos professores

Foto: Reprodução

O ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), destacou, nesta quinta-feira, o avanço para os professores conquistarem o piso nacional e defendeu o aumento de salário de 33,23% anunciado pelo Governo Federal. O piso, segundo ele, não depende da vontade de quem esteja no poder, mas sim do cumprimento de uma lei federal.

“O governo federal está apenas cumprindo uma lei de 2008, que tive a honra de participar da sua aprovação’’, disse Eunício, ao afirmar que o piso não tem nada a ver com bondade ou gentileza de nenhum governante, mas é uma obrigação institucional determinada pela LEI FEDERAL 11.738/08’’.
A polêmica sobre o aumento do valor do piso salarial começou após as entidades municipalistas contestarem o o reajuste de 33,23%, percentual bem acima dos índices de inflação.

O aumento foi definido com base no reajuste dos valores repassados por aluno, através do Fundeb, aos estados e municípios. Em 2020 o valor era de RS 3.349,56. Já em 2021 o valor subiu para RS 4.462,83. A diferença entre esses dois valores é de 33,23% e esse é o ajuste previsto para o piso salarial em 2022.

Assessoria de Imprensa do MDB

Deixe seu comentário

Mais notícias

Publicidade