Justiça mantém a prisão de soldado PM detido por tentar matar homem na saída de uma festa no Crato

Foto: Reprodução

A Justiça decidiu converter em prisão preventiva o flagrante contra o soldado Nataniel Souza Silva, 27 anos. Nesta terça-feira (22), às 11h aconteceu audiência de custódia do policial militar de Pernambuco, preso devido a uma tentativa de homicídio registrada em Crato

A defesa do militar havia se manifestado pelo relaxamento da prisão. O juiz da 1ª Vara Criminal de Crato foi a favor do parecer do Ministério Público Estadual e manteve a prisão do PM alegando “fins de garantia pública”.
O crime aconteceu em um estacionamento, na saída de uma festa. O soldado efetuou seis disparos de arma de fogo contra a vítima, o Max Araújo Nogueira de Sá, 19 anos, que andava em direção ao carro.

O MP chegou a se manifestar que o policial seja recolhido em um presídio militar no Estado de Pernambuco, onde é lotado. Consta na decisão que Natan, como é conhecido, já responde a ação penal na 2ª Vara Criminal de Crato, “de modo que há forte indicativo de reiteração delitiva caso o custodiado se livre solto, o que faz atrair a necessidade de segregação cautelar”.

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Mais notícias

Publicidade