Empresa investirá R$ 75 milhões nos 5 primeiros anos de projeto de saneamento do Crato

Foto: Reprodução

O projeto de saneamento do Crato prevê um investimento total de R$ 248 milhões, e já está em processo de estudos preliminares para começos das operações. Apesar de não haver um calendário pronto ou estimativa para início das atividades, a Aegea, empresa vencedora do leilão, já prevê investir, em estimativa, R$ 75 milhões nos primeiros cinco anos.

A perspectiva foi confirmada pelo vice-presidente de relações institucionais da Aegea, Rogério Tavares, que confirmou a iniciativa de priorizar mão de obra e fornecedores da região do Crato para dar início ao projeto.

As condições do leilão estabelecem que deverão ser investidos R$ 248 milhões até 2033 para que 90% da cidade do Crato tenha cobertura de recolhimento e tratamento de esgoto, caracterizando a universalidade do serviço. Atualmente, segundo dados da Aegea, apenas 32% do município conta com rede de esgoto, e só 2,7% dos domicílios contam com serviço de tratamento.

Pelas determinações do projeto, deverão ser construídos cerca de 250 quilômetros de rede de esgoto, 4 estações de tratamento e 22 elevatórias de escoamento dentro dos 11 anos estipulados para as obras.

“Vamos começar a trabalhar agora. Estudamos o edital, mas vamos montar o cronograma agora. Temos de sair de uma situação ruim na cidade para 90% das casas tem esgoto coletado e tratado. Não é algo trivial, mas é algo que podemos fazer. Tomando por base em outras concessões, o investimento inicial gira em torno de 30% nos primeiros 5 anos, então deveremos investir cerca de R$ 75 milhões neste início, talvez um pouco menos, um pouco mais”, garantiu Tavares.

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Mais notícias