Pais passam mais de 24 horas em fila para matricular filhos em escola de Juazeiro do Norte

Pais de alunos estão há mais 24 horas na fila para matricular os filhos na Escola de Ensino Médio Adauto Bezerra, no Bairro Santa Tereza, em Juazeiro do Norte. Alguns pais estão desde às 5h de quinta-feira (6) na fila. Muitos pais com guarda-chuva, travesseiro, água e comida, cadeira e até lençóis. Os pais usam máscaras de proteção para combater a Covid-19, mas não é respeitado o distanciamento social. Mesmo assim, muitos familiares permanecem no local.

Segundo a Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) eles distribuíram 270 senhas e essas pessoas vão ser atendidas ainda nesta sexta-feira e orientam que o restante das pessoas que receberam essas senhas irem para casa e retornar pela tarde e em outro momento para evitar aglomerações.

Sobre as filas e aglomerações, a Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc) informou que não há necessidade de aglomeração e das filas já que a rede estadual tem vagas suficientes para receber todos os alunos que estão saindo da rede municipal de ensino. O órgão orientou os pais irem para casa e procurarem outras unidades escolares.

Os pais tentam matricular os filhos que saíram da rede municipal e vão entrar no ensino médio, na rede estadual. Muitos pais preferem a unidade escolar porque essa é uma das poucas que oferece o meio período. Estudantes podem escolher estudar pela manhã, tarde e noite. A maioria das escolas de Juazeiro do Norte é de período integral.

‘Pessoas dormiram aqui e estão desde ontem’

De acordo com um pai a filha dele chegou na madrugada de quinta-feira para ficar na fila. Nesta sexta-feira ele chegou para ajudar. “Eu cheguei aqui cinco horas da manhã de hoje [sexta-feira], mas minha filha chegou cinco horas de ontem [quinta-feira] para garantir a vaga. Ela quer estudar aqui e fazemos esse sacrifício”, disse.

Outra que dormiu a fila foi a dona Rose que veio matricular o filho. Ela fez críticas na organização das matrículas e disse que não havia motivo dos pais sofrerem tanto.

“Eu cheguei aqui 15 horas de ontem. Peguei a fila e dormi aqui. Horrível, nós não merecíamos isso não. Estamos aqui porque precisamos. Situação complicada”, relatou outro pai.

G1-CE

Deixe seu comentário

Mais notícias