Caso de “flurona” descoberto em Israel não é novidade no Ceará

Foto: Reprodução

O surto de gripe que se espalha Brasil afora desde o começo de dezembro leva uma preocupação a mais para os brasileiros em meio ao enfrentamento à pandemia de Covid-19. Nas últimas semanas, o País assiste a uma escalada de casos de síndromes gripais.

O Ceará já contabiliza pelo menos três casos de “flurona” — nome dado à coinfecção pelo vírus causador da gripe e o Sars-Cov-2, da Covid-19. Segundo a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), os diagnosticados são dois bebês de um ano e um homem de 52 anos. As crianças chegaram a ser internadas em unidades de saúde privadas, mas já receberam alta. Já o adulto cumpre isolamento domiciliar e vem sendo monitorado por uma equipe médica.

Os casos foram registrados nas duas últimas semanas de dezembro, em Fortaleza, segundo a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica e Prevenção em Saúde (Covep), vinculada à Sesa. Exames de sequenciamento genético deve apontar, nos próximos dias, por quais variantes do coronavírus e da Influenza eles foram infectados.

Do outro lado do mundo, em Israel, o primeiro caso da dupla infecção atingiu uma jovem grávida, que teve apenas sintomas leves de ambas as doenças. O registro foi confirmado no começo da semana. Segundo as autoridades locais, que consideram o caso como um evento raro, a mulher ainda não havia tomado as vacinas contra a influenza ou Covid-19.

Após a confirmação da coinfecção, o diretor do Departamento de Ginecologia do hospital onde a jovem estava internada, Arnon Vizhnitser, alertou sobre a necessidade da população redobrar os cuidados contra contrair os dois vírus, já que ambos atacam diretamente e simultaneamente o sistema respiratório.

O Povo

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais notícias

Publicidade