Testes positivos para Covid-19 no Ceará têm leve aumento nos últimos dois meses

Foto: Natinho Rodrigues

O Ceará vive atualmente uma epidemia de síndromes gripais, puxada principalmente pelo vírus da influenza A H3N2, de acordo com a Secretaria da Saúde (Sesa). Porém, a Covid-19 continua circulando no Estado e, neste fim de ano, registrou maior detecção em testes realizados em farmácias e na rede pública.

Em balanço enviado pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) ao Diário do Nordeste, a positividade em estabelecimentos privados subiu de 4,99%, em outubro, para 8,47%, em novembro.

Entre os dias 1º e 12 de dezembro, o índice permaneceu em 8,46%. Os dois últimos meses registraram as maiores taxas desde julho deste ano.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Ceará (Sincofarma-CE), Fábio Timbó, confirma um aumento na demanda por testes rápidos neste fim de ano, após meses com “procura tendendo a zero”.

O representante também afirma que, em algumas unidades, já existe novamente a necessidade de se realizar o agendamento do teste.

O acompanhamento de exames RT-PCR para Covid-19 na plataforma IntegraSUS, da Sesa, também mostra um leve aumento em novembro e dezembro, em comparação com setembro e outubro.

A secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Richristi Gonçalves, destaca que hoje há testes para Covid disponíveis a toda a população, então “a primeira coisa que você deve fazer ao ter sintomas gripais é buscar fazer o teste”.

Segundo ela, se a Covid for descartada, pode ser que a síndrome gripal esteja sendo causada pela epidemia de influenza A H3N2. Contudo, não é necessário procurar uma emergência porque os sintomas tendem a melhorar em sete dias.

“Apesar de os sintomas serem mais intensos nos dois primeiros dias de influenza, e isso assusta as pessoas, a primeira coisa é saber o que tem. Se for Covid, já sabe que deve se isolar, fazer a quarentena e cuidar para não ter agravamento, e se agravar, buscar emergência”, orienta.

Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais notícias