Caminhão que provocou morte de motociclista em Juazeiro segue no mesmo local 4 dias após acidente

Quatro dias após acidente que matou o mototaxista Alan Alves Ernesto, 42 anos, o caminhão de onde caiu uma placa que atingiu o motociclista segue na Avenida Paizinho Sabiá, em Juazeiro do Norte. O mototaxista foi atingido e morreu com o impacto da queda da placa no sábado (27).

Sobre a situação do caminhão o Demutran informou que no local não existe nenhuma placa de proibição. Não tem nada que regulamenta a proibição do estacionamento do veículo. Segundo o órgão, a situação deve ser verificada com a Autarquia Municipal de Meio Ambiente que controla e organiza o espaço público para verificar se ele possui licença para ficar com o equipamento na via pública.

A Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) afirmou que irá averiguar se o empreendimento tem licença para funcionar. “Em princípio acredita-se que há integral irregularidade, caso essa hipótese se confirme, o dono do equipamento deve ser autuado e a retirada do caminhão será realizada”, afirma a pasta.

De acordo com o advogado Wellington Ribeiro Araruna, que representa o proprietário do veículo, um agente de trânsito pediu a retirada do carro de maneira informal. Sendo assim foi feita a solicitação ao Demutran para que o órgão notificasse o dono para que ele pudesse retirá-lo do local, porém o Demutran não atendeu.

Segundo Wellington Ribeiro, o proprietário do caminhão não cometeu nenhum crime e espera pelo arquivamento do inquérito policial. “O motorista se apresentou espontaneamente na delegacia. Acredito que não houve crime no caso, porque foi um fato sem previsibilidade. Nós estamos colaborando com a polícia judiciária, e esperamos o arquivamento do inquérito policial por ausência de crime”, explicou.

Ainda conforme o advogado, o proprietário diz estar abalado. “O proprietário é uma pessoa bastante simples e humilde, tem o parque como única fonte de renda. E vem passando por dificuldades por conta do Covid e agora esse acidente”, disse.

G1-CE

 

Deixe seu comentário

Mais notícias

Publicidade