Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco se filia ao PSD de Gilberto Kassab

Foto: Reprodução

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, se filiou nesta quarta-feira (27) ao PSD, partido do ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. Até então, Pacheco era filiado ao DEM, legenda que decidiu se fundir com o PSL, partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro foi eleito em 2018.

O presidente do Senado foi eleito deputado federal em 2014 pelo MDB. Em 2018, quando se elegeu senador, migrou para o DEM. Com a filiação de Pacheco, o PSD passa a contar com os três senadores da bancada de Minas Gerais (Antonio Anastasia, Carlos Viana e Pacheco) e, no total, fica com 12 senadores, a segunda maior bancada da Casa.

A cerimônia de filiação aconteceu no Memorial Juscelino Kubitschek, em Brasília. A escolha do local, segundo o partido, é uma referência ao ex-presidente Juscelino Kubistchek (1956-1961).
Participaram do ato de filiação, entre outros, os governadores do Paraná, Ratinho Júnior; de Sergipe, Belivaldo Chagas; os prefeitos de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil; e de Campo Grande (MS), Marquinhos Trad (MS); além de parlamentares do partido e de outras legendas, como os senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Daniella Ribeiro (PP-PB).

Globo.com

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais notícias

Publicidade